Translate

domingo, 7 de abril de 2013

Busca e Apreensão de Veículos - Entenda como Funciona

ENTENDA COMO FUNCIONA A BUSCA E APREENSÃO REALIZADA PELOS OPORTUNISTAS TAIS COMO BANCOS, FINANCEIRAS, ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA E ESCRITÓRIOS DE COBRANÇA.

Aumenta a cada dia que passa a quantidade de consumidores que estão perdendo seus veículos através de busca e apreensão

A insonia a preocupação e os  pesadelos começam logo após que o consumidor atrasa uma das prestações. Quando tenta pagar a prestação em atraso se depara com os OPORTUNISTAS,  que vão fazer somas inserindo juros de mora cobrados pelo atraso, que são somados e cobrados de forma totalmente ilegal.  

Porque digo ilegal? Porque esses juros de mora devem constar no escopo do contrato, o que é muito difícil de se encontrar.  Neste sentido os juros de mora não podem ser superiores a 1% ao mês e multa de 2% conforme entendimento do STJ e o Código de Defesa do Consumidor.   

Pelo conhecimento que tenho, os escritórios de cobrança estão acostumados a cobrarem juros de mora superiores a 18% ao mês, além de correção monetária, multa e honorários advocatícios, o que também é totalmente ilegal pelo fato de nem terem ajuizado ação nenhuma e sim estarem fazendo apenas uma cobrança Extrajudicial. Estes escritórios fazem com que o valor de uma única parcela se torne impagável, e sabe porque?  Porque para estes oportunistas que tem aval dos bancos e financeiras financeiras é mais importante pegar o se carro do que facilitar um acordo para o pagamento.  Portanto, sempre que você paga prestações em atraso estes oportunistas estão inserindo e cobrando taxas, juros e mora de forma totalmente abusiva.

ALÉM DAS LIGAÇÕES INTIMIDADORAS E INCESSANTES TENHA CUIDADO! PORQUE VOCÊ PODE ESTAR SENDO VIGIADO. 

É isso mesmo que você leu, você não está participando de nenhum BIG BROTHER da vida, mas sem perceber está sendo vigiado. Até mesmo antes dos escritórios de cobrança entrarem com a ação de busca e apreensão, estes oportunistas contratam olheiros, motoqueiros para vigiar você e saber aonde esta o carro, pois quando ganharem a liminar da ação de busca e Apreensão eles acompanham o Oficial de justiça e dão o bote certeiro para tomar o seu veículo, sem lhe proporcionar a oportunidade de se defender ou mesmo que você tenha a mínima chance de defesa.

Estes Olheiros, Motoqueiros ou que se diga profissionais estacionam sua moto ou carro, na sua rua ou próximo a sua residência e ficam de plantão observando os horários que você entra e sai com o se veículo. No decorrer do dia enviam esse relatório  ao escritório de cobrança. 

O mais interessante é que clientes que passaram por essa situação relataram para nós que até mesmo funcionários da administração pública acompanham esses olheiros induzindo o consumidor a entregar o bem extrajudicialmente.    

Aconselhamos que em casos de dúvidas a respeito do Oficial de Justiça. Não deixe de chamar a polícia. Porque também existem casos que estes olheiros estão se passando por Oficiais da Justiça. 

Cabe fazer o comentário de que somente um oficial de justiça de posse da liminar do mandado de busca e apreensão tem esse poder, ninguém mais. Nestes Casos sempre, exija a apresentação de credenciais do Oficial de Justiça.  

Estes olheiros recebem em média de 1 mil reais por veículo apreendido. Acredito que seja por isso que se obtêm tanto exito em tais buscas e apreensões. 

Antes mesmo da ansiedade não te deixar dormir, saiba que a empresa PROSIGA tem intermediado inúmeras negociações, obtendo a favor de nossos clientes acordos fantásticos. 

Cerca de 99,9% dos contratos celebrados com os bancos ou financeiras possuem erros. 

E na busca e apreensão de veículos financiados, 90% dos consumidores com pagamentos em atraso não recebem nenhuma notificação sobre a apreensão do veículo, que em alguns casos pode gerar até dano moral para aquele que teve o carro apreendido.

Fonte: http://www.prosiga.net/2015/08/busca-e-apreensao-de-veiculos-entenda-como-funciona.html
 

Copyright © 2015 Arbitragem, Mediação e Conciliação - [oconciliador.net] CNPJ:00.000.000/0000-00. Todos os direitos reservados.

A JusBR preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, entretanto não nos responsabilizamos por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Confira antes as regras de uso do site e nossa política de privacidade. Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. As condições dos bancos, empresas e instituições financeiras podem mudar diariamente. É fundamental que você negocie com diferentes empresas antes de fechar negócio e confirme as informações disponíveis. Não nos responsabilizamos por informações imprecisas ou desatualizadas que podem ser encontradas nesse site. Nós frequentemente linkamos para outros sites, entretanto não garantimos a veracidade das informações prestadas pelos ofertantes nem julgamos a sua qualidade das ofertas. Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilidade por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.
Câmara de Arbitragem Empresarial - Acre, Câmara de Arbitragem Empresarial - Alagoas, Câmara de Arbitragem Empresarial - Amapá, Câmara de Arbitragem Empresarial - Amazonas, Câmara de Arbitragem Empresarial - Bahia, Câmara de Arbitragem Empresarial - Ceará, Câmara de Arbitragem Empresarial - Distrito Federal, Câmara de Arbitragem Empresarial - Espírito Santo, Câmara de Arbitragem Empresarial - Goiás, Câmara de Arbitragem Empresarial - Maranhão, Câmara de Arbitragem Empresarial - Mato Grosso do Sul, Câmara de Arbitragem Empresarial - Mato Grosso, Câmara de Arbitragem Empresarial - Minas Gerais, Câmara de Arbitragem Empresarial - Pará, Câmara de Arbitragem Empresarial - Paraíba, Câmara de Arbitragem Empresarial - Paraná, Câmara de Arbitragem Empresarial - Pernambuco, Câmara de Arbitragem Empresarial - Piauí, Câmara de Arbitragem Empresarial - Rio de Janeiro, Câmara de Arbitragem Empresarial - Rio Grande do Norte, Câmara de Arbitragem Empresarial - Rio Grande do Sul, Câmara de Arbitragem Empresarial - Rondônia, Câmara de Arbitragem Empresarial - Roraima, Câmara de Arbitragem Empresarial - Santa Catarina, Câmara de Arbitragem Empresarial - São Paulo, Câmara de Arbitragem Empresarial - Sergipe, Câmara de Arbitragem Empresarial - Tocantins.